Síndrome de Borderline – o que é?

0
74

Você ou alguém que você conheça pode estar enfrentando essa síndrome de borderline e não sabe que está passando por isso.

O nome é realmente complicado, mas vamos dizer que essa síndrome pode ser também chamada de transtorno de personalidade limítrofe.

Ela possui características específicas, tal como a mudança repentina de humor, um medo absurdo de ser deixado por familiares e amigos, e ter alguns comportamentos impulsivos como gastar dinheiro sem controle ou comer sem parar.

Normalmente esses sintomas começam na adolescência e tornam-se mais frequentes na vida adulta.

Pode ser confundida com algumas doenças como a esquizofrenia ou a bipolaridade, mas a intensidade e a duração das emoções é diferente, por isso uma avalição mais segura deve ser feita com um psiquiatra.

Mas quais são os sintomas?

    • Mudanças de humor durante o dia, indo de uma alegria imensa a uma tristeza intensa;
    • Um medo enorme de ser deixado por familiares e amigos;
    • Sentir um vazio interior enorme, uma solidão profunda;
    • Sentimentos de raiva, pânico e desespero;
    • Agressividade que é provocada por ansiedade e irritação.

As pessoas que sofrem com essa síndrome, tem receio de que as coisas sempre fujam do seu controle, e acabam mostrando uma certa tendência de agir irracionalmente em situações de maior estresse.

Como é feito o diagnóstico da síndrome?

O diagnóstico é feito através do detalhamento dos sintomas do paciente ao psicólogo ou psiquiatra, mas também pode ser feito exame fisiológicos, como hemograma e sorologia, para poder descartar outras doenças que se assemelham, como a depressão ou esquizofrenia.

Causas da síndrome

Essa síndrome pode acontecer devido a uma predisposição genética, mas fortes emoções quando criança, tal como enfrentar a morte de alguém querido, passar por uma doença, por abuso sexual ou negligência pela parte dos responsáveis pode causar essa síndrome.

Tratamento

O tratamento é realizado através do uso de medicamentos antidepressivos, calmantes ou ainda estabilizadores de humor que são indicados pelo psiquiatra.

Além da medicação, é indicado a psicoterapia para contribuir para o controle das emoções negativas.

Leia Também : Como identificar os sintomas do esgotamento nervoso

Observação muito importante:

Nunca deixe de consultar um médico antes de qualquer atitude e jamais tente se automedicar. Não recomendamos que você retire a sua medicação.

As informações  do Ser Feliz Agora são de caráter informativo e não substitui o acompanhamento médico, fito terapeuta, terapeuta e profissional de educação física.