A diabetes – 8 Coisas importantes que você precisa saber sobre.

0
79

Quando uma amiga muito próxima veio falar comigo que havia sido diagnosticada com a condição de pré-diabetes, eu rapidamente me surpreendi, pois ela sempre me pareceu saudável.

Mas dai me veio em mente de que qualquer pessoa está apta a ter diabetes tipo 2.

E não é à toa que a Federação Internacional de Diabetes (IDF) está cada vez mais com o alerta vermelho acesso para esse tema.

E não está medindo esforços para garantir o diagnóstico cada vez mais cedo.

E eu separei aqui neste artigo, 8 coisas importantes que você precisa saber sobre a diabetes

  1. Mas como as pessoas desenvolvem essa condição?

É muito relativo. A diabetes tem vários tipos, mas os dois mais comuns são o tipo 1 e o tipo 2.

A diabetes tipo 1 é aquela que está presente na vida da pessoa desde que nasce ou ao menos desde sua idade jovem.

Já a diabetes tipo 2 é aquela que desenvolve-se em qualquer idade, e é totalmente evitável, porém algumas pessoas estão mais pré-dispostas a ter do que outras.

A diabetes tipo 2 desenvolve-se mais facilmente em pessoas que já possuem um histórico familiar, mantém uma dieta nada saudável, não pratica atividade física e tem pressão arterial alta.

  1. Então o que na real é a diabetes?

As pessoas que tem diabetes são incapazes de produzir quantidade de insulina que é necessária para que seu corpo se mantenha saudável.

A função da insulina no seu corpo é : logo quando você come, seu corpo vai transformar isso em glicose ou açúcares. Então, seu pâncreas vai trabalhar para liberar a insulina.

E o papel da insulina nessa história?

Ela é a “chavinha”que vai abrir as suas células para que a glicose entre e dar a permissão que você faça o uso da glicose para conseguir ter energia.

Mas para a pessoa com diabetes, esse sistema não funciona.

a diabetes
  1. Mas o que é Diabetes tipo 1 então?

Diabetes tipo 1 é a forma mais grave e pode ser chamada também de diabetes juvenil, pois ela está presente na vida da pessoa desde o seu nascimento ou ela se desenvolve em crianças ou na fase da adolescência.

O que acontece então é que o pâncreas tem células que são chamadas de ilhotas e elas identificam a glicose no sangue.

Assim, produzem a quantidade de insulina que é necessária para que o nível de açúcar no sangue se normalize.

Vai ser a insulina que vai permitir que essa glicose entre nas células para que assim elas forneçam energia.

Mas o indivíduo que tem a condição de diabetes tipo 1, o seu sistema imunológico vai identificar essa célula de forma errada como sendo intrusa e a elimina.

Esse ataque é comumente conhecido como doença auto-imune e ainda não há compreensão sobre o porque isso ocorre.

Quando não se tem a insulina, o açúcar fica no sangue e se acumula e então, as células presentes no corpo morrem de fome por essa falta de glicose.

Assim, as pessoas com diabetes tipo 1 necessitam de insulina, e elas tomar na forma injetável, para assim conseguir levar glicose para as células.

LEIA TAMBÉM : Diabetes tipo 1

  1. E o que seria então a diabetes tipo 2?

Essa é o tipo de diabetes mais comum e também conhecida como “diabetes da fase adulta”, uma vez que ela normalmente se desenvolve depois dos 35 anos.

Mas infelizmente isso vem mudando drasticamente, uma vez que cada vez mais pessoas jovens vem desenvolvendo ela.

Mas em oposição a diabetes tipo 1, as pessoas com essa condição conseguem produzir as insulina, mas ela passa a não ser suficiente.

Há casos em que os medicamentos orais ajudam o corpo a se utilizar dessa insulina de forma mais eficiente, porém em alguns casos mais graves, o uso de insulina injetável se faz necessário.

  1. E quais são os outros tipos de diabetes?

Como já vimos, os dois tipos mais comuns de diabetes são o tipo 1 e tipo 2.

Mas existe também  a pré-diabetes e a diabetes gestacional, que acontece na gravidez, geralmente por volta da 24 semana.

A diabetes gestacional não quer dizer que a mulher teve diabetes antes de engravidar, ou então que ela terá após ter o bebê.

Mas sim que ela vai precisar tomar alguns cuidados com seus níveis de açúcar no sangue durante a gravidez.

a diabetes
Diabetes Gestacional
  1. E qual a importância de se diagnosticar a diabetes?

Diagnosticar a diabetes precocemente é realmente muito importante, para que assim o tratamento já possa começar a fazer efeito o mais rápido possível.

Caso o tratamento não seja feito, acarreta consequências gravíssimas e até mesmo fatais.

Veja alguns exemplos : doenças cardíacas e acidentes vasculares cerebrais (AVC), insuficiência renal e até mesmo cegueira.

  1. E como saber se tenho a diabetes?

Vou listar aqui alguns dos sintomas, mas é fundamental que o diagnóstico seja feito pelo seu médico, através de exame de sangue, ok?

  • Urinar com frequência
  • Sentir muita sede
  • Sentir muita fome, mesmo comendo com frequência
  • Visão embaçada
  • Cansaço extremo
  • Cortes que demoram para cicatrizar
  • Perder peso, mesmo que você esteja comendo mais
  • Formigamento ou dor nas mãos ou nos pés
  1. Como posso fazer para evitar que eu tenha a diabetes tipo 2?

Geralmente a diabetes tipo 2 está associada ao excesso de peso e a não praticar exercícios físicos, então a ideia aqui é começar a se exercitar.

Mas existem algumas outras formas de se evitar, como por exemplo, eliminar ou reduzir toda e qualquer forma de açúcar processado (sim, eu sei que é meio complicado pois ele está presente em quase tudo).

Eliminar o consumo de bebidas alcoólicas,  reduzir o consumo de alimentos processados e começar a consumir mais produtos com gorduras saudáveis (a exemplo, o abacate)

a diabetes
Cerveja contribui para a diabetes

Outras orientações deverão ser dadas pelo seu médico.

LEIA TAMBÉM: Dieta para diabetes

Observação muito importante:

Nunca deixe de consultar um médico antes de qualquer atitude e jamais tente se automedicar. Não recomendamos que você retire a sua medicação.

As informações  do Ser Feliz Agora são de caráter informativo e não substitui o acompanhamento médico, fito terapeuta, terapeuta e profissional de educação física.