7 maneiras eficazes de aliviar o estresse de forma natural

0
76
Aliviar o estresse de forma natural

Aliviar o estresse de forma natural é possível sim!

Neste artigo iremos ver a arte do relaxamento.

Um estudo realizado por um médico endocrinologista canadense, o Dr. Hans Selye, que era conhecido como o “pai do estresse”, verificou qual era a resposta do estresse e seu elo com as doenças crônicas.

Ele defendeu que nem todo estresse poderia ser ruim para o nosso corpo, e ainda fez a diferenciação entre o eustress (que é o bom estresse) e a angústia (estresse ruim).

Você pode imaginar a conclusão que ele chegou? Que o estresse é uma coisa normal e ainda pode sim ter efeitos positivos na gente.

Mas isso claro, na quantidade certa e pode ainda favorecer o funcionamento do cérebro, deixar a gente mais criativo, entre outros.

O que acontece é que o estresse crônico e a falta das técnicas certas para controlar o estresse é que pode nos levar a doenças crônicas.

O Dr. Selye observou ainda que o estresse é uma resposta como um mecanismo de defesa, de sobrevivência natural.

Os seres humanos precisam de uma forma de responder de forma rápida ao perigo.

Então, o nosso corpo criou um mecanismo e sempre entra em ação, com algumas formas de defesa.

Como o estresse atinge o nosso corpo

Dilatação das pupilas é uma forma que o estresse se manifesta

Quando o nosso corpo recebe uma alta carga de adrenalina, os hormônios causam algumas mudanças no corpo, como por exemplo:

  • Tensão dos músculos
  • Dilatação das pupilas
  • Aumento da pressão arterial e dos batimentos cardíacos
  • Aumento da glicemia para ter mais energia

E você sabe por que a gente não consegue pensar direito quando estamos estressados?

Quando a gente experimenta o estresse, nosso suprimento de sangue é alimentado ao cérebro posterior, o que leva o corpo a acelerar os reflexos de luta ou fuga.

Mas com menos suprimento de sangue, o prosencéfalo, que abriga lógica, fica comprometido, deixando a gente menos lógico e mais reativo.

E assim como todo o nosso corpo reage, cada célula também entra no “modo de sobrevivência de luta ou fuga”.

Isso significa que elas se moverem de um estado de crescimento e reprodução no modo de luta ou fuga. Se este estado se tornar crônico por falta de alívio de estresse regular, elas se tornam incapazes de funcionar corretamente.

E é isso nos prepara para doenças crônicas. E é quando pode prejudicar nossa saúde se não usarmos técnicas de gerenciamento de estresse.

O Dr. Selye criou 3 fases de progressão do estresse agudo para a condição crônica

A exaustão é uma das fases.

A primeira fase é a fase de alarme. Os mecanismos de defesa do corpo são alertados para responder ao estresse. Esta é a resposta de luta ou fuga.

A segunda fase é quando os mecanismos de defesa estão em alta velocidade e trabalhando para manter o equilíbrio do corpo. Este estágio tem duas partes: a fase de resistência e a fase de compensação.

A terceira fase é a de exaustão, quando os mecanismos de defesa do corpo não conseguem manter a homeostase e o sistema começa a falhar.

Este é o estágio em que os sintomas e a doença nos motivam a ir procurar um médico ou hospital.

Esta fase final é o que a nossa medicina funciona.É na segunda e terceira fase que a medicina preventiva funciona muito bem.

Este é o forte da comunidade de medicina natural e complementar e por que o alívio do estresse é tão importante.

Sinais de Aviso que Você Precisa Relaxar

Relaxar é preciso

O estresse atinge quase todos os sistemas do corpo.

Ele modifica o sistema circulatório, que pode levar a dores de cabeça tipo a enxaqueca, hipertensão, ataques cardíacos e até derrames.

O estresse afeta:

  • O sistema digestivo, que pode causar úlceras no estômago, colite, diabetes
  • A falta de gerenciamento do estresse pode levar a asma e alergias.
  • Os músculos, articulações e ossos podem ser atingidos, levando a dores de cabeça de tensão, dor nas costas.

E quando estamos estressados, ficamos mais dispostos a acidentes.

O estresse também pode levar a depressão leve, perda de cabelo, problemas digestivos, entre outros.

Algumas mudanças no seu estilo de vida e outras formas podem ser utilizadas para diminuir o estresse, como por exemplo, manter uma dieta saudável, fazer exercícios, meditação.

Como aliviar o estresse de forma natural

Realmente não temos como fugir do estresse, a vida nos traz algumas coisas que nos leva a esse estado.

A gente não pode mudar algumas coisas como aquela chuva que cai justo quando você está sem um guarda-chuvas e acabou de sair do salão de beleza.

Mas você pode, com certeza, aprender a gerenciar o estresse que essa situação acima causou.

E com algumas mudanças no seu estilo de vida, tem também algumas abordagens e remédios naturais que pode ajudar a mandar o estresse pra longe.

Eliminando o estresse

#1 – Mudanças no seu estilo de vida

E por que não procurar fazer meditação, yoga?

Você controla o que come e quando se exercita, você escolhe qual música ouvir e qual dançar, escolhe passar tempo com amigos e família…

E por que não procurar fazer meditação, yoga? Aprender a respirar e praticar a atenção plena?

Tudo isso contribui para aprender a controlar o estresse.

#2 – Mudanças significativas na sua dieta

Uma dieta saudável com alimentos frescos, de preferência orgânicos.

Que tal dar uma atenção especial ao que você come?

Uma dieta saudável com alimentos frescos, de preferência orgânicos.

Ao usar a dieta para reduzir o estresse, precisamos ficar longe do açúcar refinado e da cafeína.

Podemos complementar nossas dietas com vitaminas, minerais, aminoácidos e ervas para o estresse, se necessário.

#3 – Homeopatia

Os remédios homeopáticos são feitos de substâncias naturais

Este método de cura natural é projetado para restaurar a homeostase e a saúde para o corpo, a mente e o espírito.

Os remédios homeopáticos são feitos de substâncias naturais, como plantas e minerais e são seguros, mas deve ser indicado por um profissional homeopata.

#4 – Ervas contra o estresse

Camomila

As ervas são excelentes para prevenir e tratar o estresse crônico.

Elas melhoram o funcionamento fisiológico e uma sensação de bem-estar e aumentam a energia.

Se você tiver um problema médico conhecido, recomendo que consulte o seu médico antes de tomá-los.

Se você estiver tomando outro tipo de medicação, é importante verificar com seu médico sobre possíveis interações com remédios naturais. Só porque eles são naturais não significa que eles estão seguros para você.

Estas ervas geralmente são encontradas em forma de cápsula, comprimido, pó, chá e tintura:

+ Camomila – uma erva ocidental que tem um efeito sedativo suave

+ Passiflora (flor da paixão) – uma erva ocidental que também tem um efeito sedativo suave

+ Valeriana – uma erva ocidental sedante que pode ser útil para o sono

#5 – Óleos Essenciais e Aromaterapia

Óleos Essenciais e Aromaterapia

Os aromas estimulam nosso sentido do olfato.

Podemos usar aromas, como óleos essenciais, para gerenciamento de estresse.

Os óleos essenciais vem de plantas. As plantas foram usadas ao longo da história para melhorar nossa saúde e qualidade de vida.

Eles podem beneficiar o corpo e as emoções como uma forma de alívio do estresse naturalmente.

Alguns óleos essenciais  ajudam o corpo / mente a ficarem em equilíbrio e assim contribui com maneiras de reduzir o estresse:

+ Lavanda – acalma e equilibra o corpo

+ Camomila romana – acalma o sistema nervoso central

+ Laranja – tem efeito antidepressivo

+ Jasmim – tem um efeito relaxante e também antidepressivo

#6 – Cromoterapia – a terapia baseada nas cores

Foi Dinshah P. Ghadiali, médico indiano, que introduziu a terapia baseada nas cores .

Você sabia que as cores verde e azul podem ter um efeito calmante sobre nós?

As cores quentes têm um efeito dinâmico e estimulante sobre nós.

Lembra dos livros de colorir para adultos, que foi moda há pouco tempo? Pois é, é uma forma de gerenciar o seu estresse e é uma forma de meditação e uma técnica de relaxamento.

#7 – Musicoterapia

Musicoterapia

A música de flauta poderia “despertar emoções fortes e purificar a alma”.

A Bíblia menciona música em histórias sobre o Rei Davi. Há também uma menção ao uso de “canções alegres” para curar em Sofonias 3:17.

De suas origens cerimoniai, como casamentos, formaturas a usos médicos modernos, como a motivação pessoal, a concentração e a mudança de humor, a música é uma poderosa forma de reduzir o estresse.

Os médicos agora prescrevem terapia musical para doenças cardíacas, disfunção cerebral, dificuldades de aprendizagem, depressão, TEPT, doença de Alzheimer e desenvolvimento infantil.

Observação muito importante:

As informações contidas neste artigo são destinadas somente ao seu uso educacional e informativo.

Não reflete necessariamente as opiniões da página Ser Feliz Agora e seus escritores; e não é um substituto para aconselhamento médico profissional, diagnóstico ou tratamento.

Procure sempre o conselho de seu médico ou outros profissionais de saúde qualificados com quaisquer perguntas que você possa ter sobre uma condição médica e antes de fazer qualquer dieta, suplemento, fitness ou outro programa de saúde.